Entretenimento

“O Santo Inquérito” retorna ao Teatro Martim Gonçalves em nova temporada

Após estreia de sucesso no início do ano, o grupo Os Disponíveis de Teatro traz de volta a peça “O Santo Inquérito” ao Teatro Martim Gonçalves. Ambientado na Idade Média e com um texto provocativo, o espetáculo convoca a plateia a se posicionar frente às adversidades e injustiças da vida contemporânea. A nova temporada tem início no próximo dia 15 (quinta-feira) e permanece em cartaz até o dia 25 de agosto, com apresentações nas quintas, sextas e sábados, às 20h, e nos domingos, às 19h. A entrada é gratuita.

Com livre adaptação da obra homônima de Dias Gomes, a peça traz como personagem principal Branca Dias que, ao salvar um padre de afogamento através de respiração boca-a-boca, é inquirida por ele sobre seus posicionamentos e visões de vida. O sacerdote então descobre que ela mantinha práticas libertárias e desafiadoras aos padrões da época, como não ir à Igreja e saber ler, mesmo sendo uma mulher. Inconformado com seu jeito puro e livre de ser, ele acaba a denunciando ao Santo Inquérito. A partir de então, a vida da jovem muda completamente, pois ela e seus familiares acabam sendo vigiados, perseguidos e coagidos pela Igreja. Branca, portanto, sofre todas as punições possíveis pelo simples fato de ser livre e viver de acordo com seus princípios.

O diretor Otávio Correia se diz bastante empolgado com o retorno do espetáculo aos palcos do Martim Gonçalves. Para ele, o sucesso de sua estreia se deve ao fato do texto conseguir dialogar tão fortemente com a atual conjuntura política nacional. “Observamos cada vez mais o discurso de que o país está polarizado, entretanto, não se trata de uma mera polarização, são diversas vozes, diversos posicionamentos que estão disputando força na arena da opinião pública”. Ele ainda destaca que o sistema de poder e coerção apresentado na trama, não funciona e provoca apenas danos. “O Santo Inquérito é uma obra em que todos os seus personagens fracassam em suas ambições”.

Os Disponíveis de Teatro – Grupo formado por artistas e produtores da Escola de Teatro da UFBA, responsáveis pela montagem dos espetáculos “Dois Cafés”, “Pinno, ou Fannie” e “Jack, a do mal. Ou não”, esse último rendeu a atriz Bárbara Laís a indicação ao Prêmio Braskem de Teatro 2019 na categoria Revelação. Em sua trajetória, “Os Disponíveis” buscam trabalhar com textos que provoquem a investigação e descoberta do eu, enquanto força transformadora do mundo.

O autor – Alfredo de Freitas Dias Gomes nasceu em 1922, em Salvador (BA), e é considerado um dos mais prestigiados dramaturgos do país. Em seu currículo possui peças reconhecidas internacionalmente, como O Pagador de Promessas (1960) e O Santo Inquérito (1966). Na televisão é responsável por grandes sucessos, como as telenovelas O Espigão (1974), Saramandaia (1976) e as séries Carga Pesada (1979) e Decadência (1995). Ele foi casado com a escritora Janete Clair e faleceu em 1999, em São Paulo, por conta de um acidente automobilístico.      

Elenco

Bira Freitas – Padre Bernardo

Diogo Watanabe – Notário

Leandro Santolli – Notário

Alice Gramacho – Branca

Fabiane Leal – Branca

Maria Elissan – Branca

Carla Lucena – Branca

Mila Lapa – Branca

Gesner Braga – Simão Dias/Guarda

Victor Sampaio – Augusto/Guarda

Barbara Lais – Deus

Thiago Ribeiro – Mephisto/Visitador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar