CidadesElísio MedradoVale do Jiquiriçá

Neste sábado Elísio Medrado completa 57 anos de Emancipação Política

Do Recôncavo no Ar

Elísio Medrado completa neste sábado, dia 20 de julho, 57 anos de Emancipação Político Administrativa. O município foi criado por uma Lei Estadual de 20 de julho de 1962, desmembrado de Santa Terezinha, quando a sede foi elevada à categoria de cidade.

Para comemorar o aniversário, uma programação faz parte dos festejos iniciando na sexta feira com Culto em Ação de Graças e no sábado 20, data da emancipação, missa, Sessão Solene na Câmara de Vereadores e no turno da tarde acontecerá o Desfile Cívico com alunos das escolas da rede municipal de ensino e diversos segmentos da sociedade.

No domingo acontecerá a maratona e o 5º Cicloturismo, onde os ciclistas irão percorrer cerca de 25 quilômetros de trilhas em várias comunidades rurais do município até retornarem à sede.

Primitivamente habitada pelos índios cariris e sabujás, o povoamento branco ocorreu com a chegada de agricultores que ali se estabeleceram em virtude da fertilidade das terras. 

A povoação foi criada como distrito desmembrado de Monte Cajueiro, com a denominação de São Francisco do Cajueiro, em 1890, mudada para Sousa Peixoto, em 1938, e posteriormente Novo Paraíso, em 1953. 

Município criado com os territórios dos distritos de Monte Cruzeiro e Novo Paraíso, desmembrado do Município de Santa Teresinha, por Lei Estadual de 20.07.1962. A sede foi elevada à categoria de cidade através da Lei Estadual que criou o município. 

Gentílico: medradense 

Formação Administrativa 

Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, figura no Município de Monte Cruzeiro, o Distrito de São Francisco do Cajueiro. 

Pela Lei Estadual nº 1499, de 29-07-1921, o Município de Monte Cruzeiro tomou a denominação de Tapera. 

Pela Lei Estadual nº 2105, de 25-07-1928, o Município de Tapera (ex-Monte Cruzeiro) passou a chamar-se Santa Teresinha. 

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de São Francisco do Cajueiro, figura no Município de Santa Teresinha (ex-Tapera). 
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. 

Pelo Decreto Estadual nº 11089, de 30-11-1938, o Distrito de São Francisco do Cajueiro passou a denominar-se Sousa Peixoto. 
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o Distrito de Sousa Peixoto (ex-São Francisco do Cajueiro) figura no Município de Santa Teresinha. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. 
Pela Lei Estadual nº 628, de 30-12-1953, o Distrito de Sousa Peixoto tomou a denominação de Novo Paraíso. 

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o Distrito de Novo Paraíso (ex-Sousa Peixoto) figura no Município de Santa Teresinha. 
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. 

Elevado à categoria de município com a denominação de Novo Paraíso, pela Lei Estadual nº1741, de 20-07-1962, desmembrado de Santa Teresinha. Sede no atual Distrito de Elísio Medrado (ex-Novo Paraíso). Constituído de 2 distritos: Elísio Medrado e Monte Cruzeiro, ambos desmembrados de Santa Teresinha. Instalado em 07-04-1963. 

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Elísio Medrado e Monte Cruzeiro. 
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. 

Alterações Toponímicas Distritais 

São Francisco do Cajueiro para Sousa Peixoto, alterado pelo decreto estadual nº 11089, de 30-11-1938. 

Sousa Peixoto para Novo Paraíso, alterado pela Lei Estadual nº 628, de 30-12-1953. 

Novo Paraíso para Elísio Medrado, alterado pela Lei Estadual nº 1741, de 20-07-1962.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar