EducaçãoSalvador e RMS

Márcio Barreto, Jovem baiano, assina projetos de arquitetura para classe C

Márcio Barreto aponta modelo de negócio acessível e sustentável.

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), palestrante e vencedor dos prêmios Portobello + Arquitetura, Destaque Sustentabilidade Nacional em 2018, e ambiente destaque nos sete conceitos da Mostra Morar Mais por Menos – edição Salvador 2018, o baiano Marcio Barreto acredita que projetos arquitetônicos devem e podem ser acessíveis a todos.

Desenvolvendo projetos por cômodo, Márcio criou um modelo de negócio ainda mais próximo da população, permitindo que o acesso a um profissional de arquitetura alcance novas esferas econômicas da sociedade.

“Ao longo da faculdade eu me atentei à importância da profissão que escolhi, mas sempre me questionei por que os serviços de um arquiteto não atingiam todas as classes sociais. Todos deveriam ter acesso ao profissional que é responsável por levar conforto, estética e funcionalidade aos ambientes”, afirma o especialista.

Segundo pesquisa realizada pelo CAU/BR, em parceria com o Instituto Datafolha (maio/2019), a média sobre os valores dos serviços prestados por arquitetos e urbanistas são calculados principalmente por meio da quantidade de metros quadrados da obra (56%), seguido da solicitação do cliente (29%), Tabela de Honorários do CAU (21%) e porcentagem sobre o CUB (16%).

Uma pesquisa anterior, realizada pelo CAU/BR em 2015, revelou que grande parte da sociedade brasileira vê o trabalho do arquiteto como uma atividade acessível somente para as classes mais ricas. De acordo o relatório, o índice de utilização de profissionais tecnicamente habilitados são de 55,3% para a classe A, e de 25,8% para a classe AB.

Desde a sua formação, em 2014, Márcio garante já ter assinado variados projetos acessíveis, nos mais diversos bairros da capital baiana. CajazeiraLiberdadePeriperi e Paripe são alguns dos bairros atendido pelo arquiteto que foi o primeiro a emitir RRT (Registro de Responsabilidade Técnica) de projetos de Arquitetura de Interiores para ambientes localizadas nesses bairros.

Projeto sustentável

Entendendo a importância desse formato, o trabalho de consultoria oferecida pelo arquiteto tem duração padrão de 2h, onde o profissional vai até o imóvel do cliente e faz um projeto conceitual da ocupação de um cômodo. Ao final da consultoria, Márcio Barreto entrega um descritivo das mudanças necessárias para tornar o ambiente mais funcional e bonito. Para quem deseja algo mais, um segundo formato traz a possibilidade de fazer o projeto executivo e atender demandas mais complexas.

“Famílias com menor poder aquisitivo têm adquirido apartamentos cada vez menores, pelo alto custo dos imóveis, e acabam ocupando o tão sonhado “lar doce lar” de forma equivocada, comprando móveis de dimensões erradas, fazendo obras sem o reaproveitamento de materiais, e diante dos retrabalhos, acabam fazendo o sonho um pesadelo”, afirma Márcio.

À frente do escritório Arquitetura do Barreto, Márcio já foi sinalizado por profissionais de todo o país por causa do modelo de negócio implementado, “Vários profissionais consideraram que os serviços mais acessíveis que contemplam atender as camadas sociais com menor poder aquisitivo desvalorizariam a classe dos Arquitetos. O intuído de uma parcela dos profissionais ainda é manter a arquitetura como um serviço de luxo e acessível apenas a minoria da população”. Com o aval do CAU/BA e CAU/BR, o jovem arquiteto continua seu projeto com a perspectiva de oferecer o mesmo serviço nos demais estados do nordeste e mais à frente em todo território nacional.

Para informações e contato, acesse www.arquiteturadobarreto.com.br, ou instagram.com/arquiteturadobarreto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar