PolíticaSalvador e RMS

Lei irá proibir o uso de canudos plásticos em Salvador

A capital pode ser o segundo município da Bahia a aderir a prática ecológica.

Reduzir a produção de resíduos sólidos jogados no lixo, além de preservar o meio ambiente. Esse é o objetivo do Projeto de Lei (89/2019) de autoria da vereadora Marcelle Moraes que visa proibir a fabricação, venda e a comercialização de copos plásticos descartáveis em estabelecimentos comerciais, bem como a utilização dos materiais em bares, restaurantes, ambulantes, hotéis e outros locais similares em Salvador.

A capital pode ser o segundo município da Bahia a aderir a prática ecológica. Em junho deste ano, a Câmara Municipal de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, aprovou a lei que foi sancionada na cidade. 

“Essa medida visa reduzir o impacto ambiental causado pela enorme quantidade de copos que são despejados nos aterros sanitários da cidade, além de representar uma economia de custos para os estabelecimentos comerciais. Também estaremos contribuindo para implantarmos uma nova cultura e um novo comportamento sustentável em nossa cidade. Portanto, a substituição do copo descartável pelo eco copo é extremamente necessária por três aspectos, saúde, meio ambiente e econômico”, considerou a parlamentar.

A atitude do legislativo segue o mesmo passo do executivo. Durante a Semana Latino-Americana e Caribenha do Clima, que ocorreu em agosto em Salvador, o prefeito ACM Neto anunciou o envio de projetos para a Câmara de Vereadores para proibir o uso de sacolas e canudos plásticos descartáveis por parte de pequenos, médios e grandes comerciantes da cidade.

“O futuro da cidade passa pela casa e nada mais coerente que a votação de um projeto que visa preservação do meio ambiente e bem-estar da população passará sem problemas. Estou confiante”, destacou Marcelle.

Caso seja aprovado pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito ACM Neto, os estabelecimentos da capital terão seis meses para erradicar o uso do material descartável na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar