Política

Fux diz que Bolsonaro ataca integrantes do STF e cancela reunião

Presidente do STF ressaltou que o chefe do Executivo federal mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do Plenário

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, afirmou durante sessão desta quinta-feira (5) que o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) ataca integrantes da Corte e por conta disso cancelou o encontro que reuniria os chefes dos Três Poderes.

Fux também ressaltou que o chefe do Executivo federal mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do Plenário e insiste em colocar sob suspeição a higidez do processo eleitoral brasileiro.

“O Presidente da República tem reiterado ofensas e ataques de inverdades a integrantes desta Corte, em especial os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes (…) Diante dessas circunstâncias, o Supremo Tribunal Federal informa que está cancelada a reunião outrora anunciada entre os Chefes de Poder”, declarou.

Segundo o magistrado, o STF “segue ao lado da população brasileira em defesa do Estado Democrático de Direito” e das instituições republicanas.  Ainda de acordo com ele, a Corte se manterá firme na missão de julgar com independência e imparcialidade, “sempre observando as leis e a Constituição”.

Nas últimas semanas, Bolsonaro intensificou os ataques proferidos aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, principalmente após a inclusão do nome dele no “Inquérito das Fake News”.

Nesta quarta-feira (4), Moraes aceitou o pedido de investigação contra o presidente da República por causa da live nas redes sociais em que ele fez acusações sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas. 

O magistrado recebeu a notícia-crime feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acusa o presidente de ter espalhado informações falsas e ataques contras as instituições, em especial ao ministro Luis Roberto Barroso, presidente do TSE. 

Mais cedo, nesta quinta, Moraes já havia escrito em seu perfil no Twitter que “ameaças vazias e agressões covardes” não irão afastar o STF de exercer sua “missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia e do Estado de Direito”.

CNN solicitou posicionamento ao Palácio do Planalto, Senado e Câmara sobre o cancelamento da reunião e aguarda retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: