Esportes

Brasil dá show e goleia a China na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Um recado direto para as próximas adversárias. A Seleção Brasileira feminina de futebol estreou nesta quarta-feira (21) nos Jogos Olímpicos de Tóquio e não deu chance para a China. Vitória espetacular por 5×0, com gols marcados por Marta (duas vezes), Debinha, Andressa Alves e Bia Zaneratto. Com a goleada, o Brasil ganha tranquilidade para encarar a Holanda na próxima rodada, sábado, às 8h, novamente na cidade de Miyagi, no Japão. 

A técnica Pia Sundhage escalou um time ofensivo e, logo de cara, aprontou uma surpresa. Na lateral direita, Bruna Benites ganhou a vaga. O restante da equipe, no entanto, teve as peças esperadas, com um quarteto de frente formado por Duda, Marta, Bia Zaneratto e Debinha. 

Apesar do início de primeiro tempo estudado, com as chinesas tentando impor a velocidade, principalmente com uma marcação apertada, o Brasil conseguiu escapar da marcação e abriu o placar logo aos oito minutos de bola rolando. Bia Zaneratto, atenta, roubou a bola e cruzou na medida para Debinha. A camisa 9 mandou de cabeça no travessão. No rebote, Bia limpou a jogada para Marta, que chegou batendo com força para balançar a rede. 

Foi o 11º gol da camisa 10 em Jogos Olímpicos, se igualando a canadense Sinclair no ranking de artilheiras. Cristiane, que lidera a lista com 14 gols, não foi convocada para os Jogos de Tóquio. 

O gol deu o alívio que as mulheres brasileiras precisavam para acalmar os ânimos das adversárias. Por isso, o segundo tento não demorou a aparecer e contou novamente com uma boa jogada de Bia Zaneratto. Ela escapou pelo lado direito e bateu forte. A goleira Peng Shimeng não conseguiu segurar e Debinha apareceu no rebote para ampliar, aos 21 minutos. 

Logo no minuto seguinte, Andressinha por muito pouco não fez o terceiro. De fora da área, ela bateu colocado e procurou o ângulo esquerdo da goleira. A bola passou perto. Outra que também chegou perto foi a zagueira Érika, que tirou tinta da trave. 

A China, acuada, só teve uma boa oportunidade nos 45 minutos iniciais. Miao Siwen arriscou de fora da área e a goleira Bárbara, de mão trocada, pulou para fazer uma linda defesa. Estava de bom tamanho no primeiro tempo. 

Mais gols brasileiros

Após a chuveirada, a China voltou com mais vontade. Antes mesmo do intervalo, a técnica tirou a volante Wang Yan e optou pela entrada da atacante Wurigumula. Demorou um pouco, mas a substituição deu resultado. 

Em somente seis minutos, foram dois lances de perigo. No primeiro, Wang Shanshan foi lançada na entrada da área e Bárbara precisou ser veloz para interceptar. Depois, a camisa 11 apareceu mais uma vez e acertou a trave. No rebote, Miao Siwen mandou por cima do gol. 

Pia, com isso, reagiu. Andressa Alves entrou no lugar de Duda. No lance seguinte, o gol quase saiu. Debinha, uma das melhores em campo, recebeu na entrada da grande área e chutou no alto. A goleira Peng Shimeng espalmou e a bola ainda bateu no travessão. Na sobra, Debinha arriscou, mas a zaga chinesa conseguiu mandar para escanteio.

O jogo ficou lá e cá. E em uma falha de posicionamento da defesa brasileira, as chinesas quase diminuíram o placar. Por sorte, Bárbara espalmou o chute e a bola bateu na trave esquerda. 

Aos 26 minutos da etapa final, Formiga deixou o campo para a entrada de Júlia Bianchi. A baiana, em sua sétima Olimpíada, chegou ao jogo de número 30 na competição. Ela está desde a estreia da modalidade, em Atlanta-1996. 

Dois minutinhos depois, o Brasil decretou a vitória. Marta cruzou do lado direito para Bia Zaneratto, que tentou o chute e acabou sendo desarmada. A redonda, no entanto, caiu novamente nos pés de marta, que observou o canto aberto e mandou direto para a meta, marcando o segundo dela na partida e o 12º em Olimpíadas. 

Ainda tinha tempo para mais. Andressa Alves, sempre ligada, deu um toque na frente e foi tocada pela defensora Wang Xiaoxue. A árbitra, em cima do lance, marcou pênalti. A própria Andressa foi para a cobrança, bateu forte no cantinho e fez o quarto gol brasileiro no confronto. 

Já aos 43 minutos, Debinha, com sua velocidade característica, recuperou a bola e partiu pelo lado esquerdo. Ela cruzou rasteiro e Bia Zaneratto desviou de primeira para fechar o show em 5×0. 

Ficha técnica: Brasil 5×0 China (Jogos Olímpicos de Tóquio) – Grupo F – 1ª rodada

Brasil: Bárbara, Bruna Benites, Érika, Rafaelle e Tamires; Formiga (Júlia Bianchi), Andressinha, Duda (Andressa Alves) e Marta (Ludmila); Bia Zaneratto e Debinha. Técnica: Pia Sundhage

China: Peng Shimeng, Luo Guiping, Wang Xiaoxue, Li Qintong e Li Mengwen; Wang Yan (Wurigumula), Yang Lina, Miao Siwen (Liu Jing), Wang Shuang e Zhang Xin; Wang Shanshan. Técnica: Jia Xiuquan

Local: Estádio de Miyagi, no Japão

Gols: Marta, aos 8, e Debinha, aos 21 minutos do 1º tempo; Marta, aos 28, Andressa Alves, aos 36, e Bia Zaneratto, aos 43 minutos do 2º tempo.

Correio 24 Horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: