Baixo-SulCidadesEducaçãoEntretenimento

Terceiro dia da FLITA aborda memórias, ancestralidade e transformação e mega cobertura

Mais um dia de FLITA e mais uma vez, os participantes tiveram a oportunidade de refletir sobre temas pontuais e presentes no cotidiano da sociedade, onde os debatedores ampliaram as reflexões sobre memórias, ancestralidade e transformação.

Três temáticas importantes marcaram este sábado (25), com os temas:

Polarização das memórias: literatura e diáspora que teve as participações de Aldri Anunciação e Sulivã Bispo, com mediação e Louise Queiroz.

Saberes tradicionais a ancestralidade: as histórias que nos contaram, contou com as contribuições de Rafael Xucuru-Kariri e Cristian Sales. Mediação de Sandra Lis.

Fechando o dia, Modos de lembrar para iluminar e transformar o presente, foi refletido por Tiganá Santana e mediado por Cândida Moraes.

Neste domingo (25), último dia da FLITA, o início está marcado para às 10:00 horas e a Criativa acompanha tudo de perto.

google newa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo