Colunas

Se você sente dores no corpo quando o tempo esfria, especialista explica para tratar

Aricelma Araujo

O joelho está doendo…Sinal que já vai esfriar. A frase até parece brincadeira ou papo de quem não tem assunto no elevador. Mas o fato é que a queda de temperatura pode, sim, aumentar dores reumáticas (articulares) e musculares. O motivo? “Nos dias frios, as pessoas tendem a contrair mais os músculos, a ficar “encolhidos” e se movimentar menos, o que causa maior rigidez muscular e pode gerar desconforto ao se mover, especialmente após muito tempo parado”, é o que explica o médico ortopedista, Cirurgião da Coluna e especialista em Medicina Intervencionista da Dor, Alexandre Andrade.

De acordo com o especialista, os músculos não aquecidos acabam se tornando menos flexíveis, o que aumenta as chances de lesão.
Um estudo da Escola de Medicina da Universidade Harvard (EUA) e do Centro de Gerenciamento da Dor no Brigham and Women’s Hospital, em Boston (EUA), aponta que 67% dos entrevistados responderam que sentem mais dor quando há uma mudança brusca no clima.

Segundo Dr. Alexandre, para tentar reduzir os problemas musculares e articulares vindos das quedas de temperatura, o ideal é manter o corpo bem aquecido, especialmente a região afetada. “Se a dor for no joelho, por exemplo, você pode usar joelheiras. E bolsa de água quente é, também, uma boa para regiões delicadas como o pescoço para evitar torcicolos. É importante realizar alongamentos após acordar, pois, isso auxilia a manter as articulações lubrificadas, ativa a circulação e minimiza a rigidez muscular,” ensina.

Medicina Intervencionista da Dor – Uma solução pode ser a Medicina Intervencionista da Dor que é uma ampla área da medicina que oferece várias possibilidades de diagnóstico e tratamento conforme os tipos de dores, através de procedimentos minimamente invasivos, geralmente com o uso de agulhas.
Segundo Alexandre Andrade, os procedimentos realizados nos pacientes variam conforme o tipo de dor. “A técnica da Medicina Intervencionista oferece possibilidades de alívio para diversos tipos de dores. Desde àquelas causadas pela baixa da temperatura, como muitas outras a exemplo da lombar, neuralgia do trigêmeo, dores pélvicas, síndrome de dor complexa regional, artrose, dor de cabeça, hérnias de disco, dores neuropáticas e pode ser aplicada sem que haja necessidade do paciente ficar internado, possibilitando assim, o mesmo voltar para casa no mesmo dia,” destacou.

O médico explica as intervenções ocorrem através de exames como ultrassom, raio-x ou tomografia computadorizada que possibilita encontrarmos com maior precisão o local mais adequado para a realização de procedimentos que podem ocorrer desde à bloqueios terapêuticos com uso de corticoides, radiofrequência, aplicação de Botox, uso de equipamentos de alta tecnologia”, concluiu.

No Brasil, a prática é desempenhada por anestesistas, neurocirurgiões, ortopedistas e fisiatras devidamente qualificados. Todos estes com única finalidade: reduzir e controlar a dor, ajudando o paciente a maximizar o seu nível de funcionamento e ter mais qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: