Bahia

Geração de renda em assentamento de Luís Eduardo Magalhães

A unidade de processamento de derivados de mandioca, do assentamento Rio de Ondas, localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, está em ritmo de produção. Lá são produzidos biscoitos tipo caseiros, de polvilho, ginete, de coco, de milho e sequilhos.  

A comunidade também produz bolos, beijus, mas foi a produção dos biscoitos que começou a ganhar impulso com a construção da unidade, totalmente equipada. Os investimentos foram realizados pelo Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, na Associação Comunitária dos agricultores e Artesãos Caliandra-Acacer, no valor de R$196,7 mil. 
De acordo com a presidente da associação, Valéria Lima Bonfim, o grupo já trabalhava com a produção de biscoitos, mas era em uma sala improvisada, com poucos equipamentos: “Antes da construção da unidade, a gente fabricava só um tipo de biscoito caseiro, o de manteiga. Com a construção da nova cozinha, conseguimos produzir biscoitos diferentes. Em uma, fazemos os de trigo e na outra, os biscoitos de polvilho, para garantir que não haja contaminação com glúten”. 

Para Veronice Costa, a cozinha equipada com utensílios e aparelhos facilitou no preparo da massa para a produção dos biscoitos: “Melhorou a qualidade e, também, o ganho de tempo no preparo. Além disso, ampliou o número de envolvidos na produção dos biscoitos, de 20 para 40”.  
Os biscoitos hoje são vendidos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e também em estabelecimentos comerciais da região, totalizando uma produção de cerca de 11 mil quilos de biscoitos por ano.  
O Bahia Produtiva é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar