PolíticaSalvador e RMS

Prefeito ACM Neto tenta frear crescimento do Pastor Sargento Isidório

Fonte: Trbn

O prefeito ACM Neto (DEM) começou a colocar em prática o plano para frear o crescimento do deputado federal Pastor Sargento Isidório

O prefeito ACM Neto (DEM) começou a colocar em prática o plano para frear o crescimento do deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante), líder das pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento. O gestor quer estabelecer uma espécie de “concorrência” para arrebatar o eleitorado do parlamentar. Fontes do Palácio Thomé de Souza afirmaram que o grupo carlista entendeu que boa parte da capilaridade eleitoral dele vem do trabalho desempenhado na Fundação Doutor Jesus, que se dedica a tratar de dependentes químicos. Nesta semana, Neto anunciou a assinatura de um convênio de R$ 8,3 milhões com instituições que fazem o acompanhamento de pessoas em situação de rua e usuárias de substâncias psicoativas. “O orgulho de dizer que nunca na história de Salvador se investiu tanto na área social como agora. Acabei de assinar um convênio de R$ 8,3 milhões com instituições que fazem o acompanhamento de pessoas em situação de rua e usuárias de substâncias psicoativas”, anunciou o gestor nas redes sociais.

Segundo o prefeito, serão 210 vagas de acolhimento transitório com o apoio de assistentes sociais, auxiliares de enfermagem, cuidadores, educadores sociais e psicólogos. “Isso é importantíssimo para dar condições de reinserção social a esses cidadãos”, apontou.

Isidório é visto como a principal ameaça do grupo até o momento, já que tem chances de levar a eleição para o segundo turno.

“PARASITA”

Em paralelo à eleição em Salvador, Isidório continua protagonizando polêmicas. Em card distribuído em suas redes sociais, ele rebateu a fala do ministro Paulo Guedes, que comparou funcionários públicos a “parasitas” durante uma palestra na FGV e ainda defendeu o dólar alto, alegando que não fazia sentido empregada doméstica poder passar as férias na Disney.

“Parasita é o senhor, ministro Guedes! Tanto ódio contra os servidores públicos e as empregadas domésticas só pode ser doença: tchutchuca vírus”, disparou Isidório, ao ironizar o chefe da pasta da Economia do governo Jair Bolsonaro. Após o episódio, Guedes pediu desculpas pela declaração.

O economista reafirmou que a sua fala foi tirada de contexto e que se referia a estados e municípios em casos extremos quando toda a receita vai para salários, e não para saúde, educação e segurança.

Carnaval

A Câmara Municipal de Salvador, por meio da Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente, lançou a campanha “Brinque o Carnaval, mas não brinque com o direito de ser criança”, na manhã de ontem, no auditório do Centro de Cultura. Os trabalhos foram conduzidos pelo vereador Marcos Mendes (PSOL), presidente do colegiado temporário.

Conforme o vereador Marcos Mendes, a campanha contra a exploração sexual e de mão de obra infantil no Carnaval objetiva conscientizar a população. Também visa fortalecer a rede de instituições que atuam na defesa da criança e do adolescente. “É fundamental denunciar as infrações pelo Disque 100 e unir as instituições de proteção”, frisou Marcos Mendes. “Existe uma rede de enfrentamento a tudo isso que vem acontecendo com a retirada de direitos da criança e do adolescente. As violações se aceleram no Carnaval. Vamos combater”, destacou Marcos Mendes.

De acordo com o vereador, fazem parte da rede de enfrentamento o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, o Conselho Estadual da Criança e do Adolescente, a Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, o Ministério Público do Estado da Bahia, a Defensoria Pública e a Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente da Câmara Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar