Saúde

Peso da mochila e postura errada fazem mal para as crianças

O engenheiro especialista em Ergonomia, Eduardo Marcatto, alerta os cuidados que devem ser tomados no retorno às aulas. 

A volta às aulas está chegando! Nesta época de inicio de ano, normalmente nos preocupamos muito com a escolha da escola, compra do material escolar, uniforme e acabamos deixando de lado um item que não vem em nenhuma lista, mas é muito importante: a ergonomia. O peso da mala e a postura faz toda a diferença para a saúde das crianças no futuro. E não é só isso, existem uma série de cuidados que devem ser tomados não só em sala de aula, mas também na hora de carregar os materiais e até mesmo na hora de estudar em casa.

“Poucos pais se lembram que, além de escolher a melhor escola e os melhores materiais, precisam ficar atentos aos hábitos escolares e o cuidado com a postura de seus filhos e acabam deixando isso de lado, prejudicando a saúde dos pequenos”, conta Eduardo Marcado, sócio fundador da ProdERGO, referência de mercado no desenvolvimento de Assessoria e Gestão em Ergonomia; Análise Ergonômica do Trabalho; Treinamentos e Palestras em Ergonomia; Fisioterapia e Ginástica Laboral.

São tantas ofertas no mercado de mochilas escolares com temas de personagens, que muitas vezes é difícil convencer as crianças que nem sempre a mais bonita é a melhor escolha para a saúde. “Nesta hora, os pais tem uma função importante de conversar com elas e explicar a importância de optar por uma mochila que irá proporcionar conforto e mais saúde a longo prazo. Parece que não, mas os problemas realmente podem surgir no futuro”, ressalta Marcatto.

Outra atenção que devemos ter é na hora das tarefas escolares em casa. É preciso observar como o seu filho senta para estudar, se como ele usa muita o computador para pesquisas. “É preciso corrigir a postura dele seja na mesa de estudo ou a frente do monitor. É na infância que ele vai aprender isso e levar para a vida”, afirma o engenheiro.

Segundo o especialista, uma dica importante é reduzir os períodos em frente do computador/tablet/celular estudando ou jogando, alterando com atividades ao ar livre ou mesmo em ambientes fechados, mas com algum tipo de atividade física.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar