AmargosaCidadesEducação

Lugar de criança é na escola, afirma Consultor Valmir Sampaio

O Ministério da Educação, através do INEP, publicou hoje (30/12), o resultado final das matrículas dos municípios Brasileiros referentes ao ano letivo de 2019, determinando a estimativa de arrecadação do FUNDEB para 2020.

Em levantamento realizado, avaliando a gestão e comparando as matrículas municipais de 2016 para 2019, nos 417 municípios baianos foi observada uma queda de 31.552 matriculas, o que representa 1,5% do total de matrículas, saindo de 2.148.062 para 2.116.510 no ano passado. Do total dos municípios baianos, 291 (duzentos e noventa e um) tiveram queda nas matrículas e apenas 126 tiveram aumento.

De 2016 para 2019, em números absolutos Jequié aparece em 1º lugar na Bahia com 3.824 novas matrículas, a frente de Salvador que tem uma população 18 vezes maior. Quando avaliado em termos percentuais, Nazaré aparece com um aumento de 80,1% e Jiquiriçá aparece em segundo lugar com 77,5%.

Para o Consultor Valmir Sampaio que atua em Jequié e já fez trabalhos na Secretaria de Educação de Jiquiriçá, “É importante que toda a sociedade entenda que lugar de criança é na escola e que as campanhas de matrículas envolvam todos. Vendo também pelo lado econômico, em vários municípios baianos, os recursos do FUNDEB são maiores que o do FPM, além de gerar outras transferências constitucionais com programas como o PNAE e PNATE, que resultam em novos empregos e movimentam a economia local. É inadmissível que na comparação de 2016 com 2019, 70% dos municípios baianos apresentem queda em suas matrículas”, finaliza Valmir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar