Polícia

Justiça mantém prisão da viúva do empresário morto no Paraíso Perdido

Na segunda-feira, 9, Shirley foi presa em Iaçu e, no mesmo dia, transferida a SalvadorA Justiça decidiu manter a prisão temporária de Shirley da Silva Figueredo, viúva do empresário Leandro Troesch. A audiência de custódia aconteceu nesta quinta-feira, 12.

A Justiça decidiu manter a prisão temporária de Shirley da Silva Figueredo, viúva do empresário Leandro Troesch. A audiência de custódia aconteceu nesta quinta-feira, 12.

Ela está na Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), onde a audiência aconteceu de forma virtual, e aguarda transferência.

Ela é suspeita de envolvimento na morte do empresário e foi presa por descumprir as medidas de prisão domiciliar.

Leandro Troesch foi encontrado morto em fevereiro deste ano em um dos quartos da Pousada Paraíso Perdido, que fica no município de Jaguaripe.

Em abril, Maqueila Bastos, que foi presa em Sergipe e também é investigada no inquérito, teve a prisão mantida. Ela afirmou que vivia relacionamento com Shirley e, segundo ela, o relacionamento era aberto e Leandro sabia.

A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo