Salvador e RMSSaúde

Intoxicação alcoólica foi responsável por 82% dos atendimentos no último Festival da Virada

Médico dá dicas para evitar mal-estar

Durante grandes festas algumas pessoas extravasam e cometem excessos na ingestão de bebidas alcoólicas. Nos cinco dias do Festival da Virada Salvador (2018/2019), o módulo de saúde instalado na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, realizou 659 atendimentos. Os casos de natureza clínica como náuseas, dor de cabeça e intoxicação alcoólica foram responsáveis por 82% das admissões no posto (541), seguido de procedimentos cirúrgicos de pequeno porte (65) e atendimentos ortopédicos (53).

Para curtir com tranquilidade e alegria todos os dias de folia, o coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o médico Ivan Paiva, orienta os foliões a manterem uma boa alimentação e a hidratação para minimizar os efeitos do álcool no corpo. “Primeiramente é importante não cometer excessos. Intercalar o uso do álcool com a ingestão de água evita a desidratação que pode potencializar o efeito da bebida alcoólica no corpo. Também é importantíssimo estar bem alimentado e evitar o jejum antes de ir à festa”, explicou o especialista.

Paiva alertou ainda sobre os riscos do uso de bebidas artesanais. “Bebidas como príncipe maluco, capeta e outras proibidas pela Vigilância Sanitária são de procedência duvidosa. Ninguém sabe como foram produzidas e quais substâncias contem em sua composição e que podem causar danos à saúde. Nossos fiscais sanitários estão coibindo a venda dessas bebidas e orientamos aos foliões que não façam consumo desses produtos”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar