ColunasSão Miguel das MatasVale do Jiquiriçá

Interesses diversos motivam decisões de vereadores nos municípios brasileiros

Sem verbas de emendas impositivas, nem a possibilidade de orçamento secreto como acontece em Brasília, vereadores de municípios brasileiros votam em projetos polêmicos, sob a égide de diversos tipos de motivação. Nunca, levando em consideração o desejo popular.

Nesta quarta-feira (01), o município de São Miguel das Matas, protagonizou uma cena no mínimo bizarra, pra não dizer, lamentável. Um projeto que propõe aumentar a cobrança da taxa de iluminação pública, proposta pelo executivo municipal, foi aprovado por cinco votos a quatro.

Quais as motivações que levaram estes edis a votarem neste projeto, não se sabe claramente, mas as imagens indicam que a população representada naquele dia de sessão, estava pasma, com tamanha falta de sensibilidade em um momento de pandemia, como o que o Mundo e o Brasil atravessa.

Quem foi a casa legislativa, assistiu as imagens na redes sociais e ou mesmo esteve nos arredores do parlamento municipal, na Praça Orlando Spínola, não presenciou ou ouvia outra coisa, senão vaias.

As motivações certamente, foram muito convincentes, pois, em meio a tantas críticas, participação popular em massa na casa, contrariando o que estava sendo proposto, sem nenhum tipo de discurso convincente para a apresentação e pior ainda, a aprovação do projeto (Na Casa do Povo) aconteceu na marra, indicando que possivelmente, interesses inescrupulosos, possam mais uma vez , conforme histórico, estiveram presentes.

Até que se prove o contrário, a sociedade miguelense mais uma vez se vê refém, daquilo que de longe indica ser processo democrático, participativo, de interesse da população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo