ColunasSaúde

Ingerir líquidos durante as refeições pode atrapalhar absorção de nutrientes

Muita gente tem como hábito ingerir água, suco ou refrigerantes durante ou logo após as principais refeições; há ainda quem seja adepto do cafezinho logo após o almoço. O problema desse costume tão comum é que a ingestão dos líquidos pode atrapalhar a digestão da comida, prejudicando a absorção dos nutrientes necessários para o correto funcionamento e saúde do nosso organismo.

A seguir, a nutricionista, especialista em Nutrição Clínica, Esportiva, Fitoterápica e professora do curso de Nutrição da Anhanguera, Roberta Mericy, lista alguns dos hábitos alimentares que devem ser evitados.

NÃO BEBA LÍQUIDOS JUNTO ÀS REFEIÇÕES

Não é recomendado ingerir água e líquidos em geral durante as principais refeições. Isso porque eles podem prejudicar a percepção e sensação de saciedade do indivíduo, dificultando a absorção de nutrientes pelo organismo na hora da digestão.

O ideal, segundo Mericy, é evitar consumir refrigerantes, bebidas gaseificadas, sucos de lata industrializados e refrescos em pó durante as refeições, pois são bebidas que contém inúmeros corantes, conservantes, açúcares, adoçantes artificiais. “Esta prática é muito comum, porém prejudica bastante o processo digestivo. Além de atrapalhar a completa absorção dos bons nutrientes como ferro e cálcio, estas bebidas, de maneira geral, possuem altos níveis de gorduras e açúcares, o que pode desencadear problemas crônicos futuramente”, explica a especialista.

Para quem não abre mão de consumir algum líquido, a água em poucas quantidades (até 1 copo americano) durante e de preferência 20 minutos antes do almoço e / ou jantar, pode ajudar a quem produz pouca saliva, aliviando aquela sensação de boca seca e dificuldade para engolir os alimentos.

“Outra substituição bem aceita e saudável são as frutas ricas em água. Elas colaboram com a digestão e, no caso da laranja, ajudam o corpo a absorver o ferro contido nas refeições”, orienta Roberta.

ESQUEÇA A XÍCARA DE CAFÉ DEPOIS DO ALMOÇO!

Esse também é um hábito que pode atrapalhar a absorção de nutrientes. Estudos apontam que o café – especialmente dois compostos químicos presentes na bebida, a cafeína e os taninos – consumido logo após o almoço compete e prejudica a absorção de minerais e vitaminas como o ferro, cálcio e a vitamina C no intestino, principalmente de alimentos como o feijão, a carne vermelha, legumes e hortaliças de folhas escuras.

“Muitas não consegue ficar sem consumir o café. O que recomendamos é esperar, no mínimo, 40 minutos para tomar uma xícara depois da alimentação. Esse tempo é suficiente para que o corpo tenha o iniciado a metabolização dos alimentos.”, afirma a especialista.

NÃO TOME LEITE JUNTO ÀS REFEIÇÕES

O leite é um alimento muito importante para o organismo, por conter cálcio que auxilia em funções estruturais e funcionais que englobam desde a formação e manutenção do esqueleto até a regulação e função neuronal, e pode ainda atuar na inibição da proliferação de algumas células cancerígenas. Mas seu consumo junto a refeições reduz a absorção do ferro contido nos vegetais, leguminosas e carnes.

“Este laticínio fornece quantidades importantes de cálcio para nosso organismo e, por este motivo, deve ser consumido diariamente. A dica, neste caso, é apenas que ele seja mantido durante o café da manhã e outras refeições ao longo dia, sem estar presente no almoço e jantar, por exemplo.”


CHOCOLATE DEPOIS DO ALMOÇO

O horário “ideal” para ingerir chocolate é depois das refeições. Nesse momento da digestão, a absorção do chocolate não é de 100%, pois ele compete no trato intestinal com outros alimentos como carboidratos, proteínas e gorduras.

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse o site e o blog.


Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 1 milhão de estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.672 municípios, a instituição conta com 124 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 2.517 unidades, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse o site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo