Educação

I Festa de Arte e Literatura Negra Infantojuvenil e a autoestima da criança negra

O debate ampliará o conhecimento acerca do papel da família, assim como, do educador nesse processo

falta de referências é um dos principais desafios para a construção da autoestima da criança e do adolescente negros. A carência de representatividade em diversos setores, seja em personagens infantis, na literatura, no entretenimento e em personalidades de destaque, torna a tarefa ainda mais árdua para pais e educadores.

Buscando o esclarecimento abundante dessa discussão, será realizada a mesa literária ”O processo de construção da autoestima da criança negra”, dentro da programação da 1ª edição da Festa de Arte e Literatura Negra Infantojuvenil, no dia 31 de março, às 10 horas. O evento acontece entre os dias 30 de março e 1º de abril, de forma virtual, sendo transmitido das 9h às 19h, por meio das redes sociais e do canal do YouTube do evento.

O debate ampliará o conhecimento acerca do papel da família, assim como, do educador nesse processo, e contará com a participação do Mestre em Estudo das Linguagens e Doutor em Cultura e Contemporaneidade, escritor, contista e roteirista, Davi Nunes, e da Pedagoga, Mestra e Doutora em educação, Pesquisadora, Ana Célia da Silva, com mediação da atriz e escritora Cássia Valle.

I Festa de Arte e Literatura Negra Infantojuvenil

A festa literária gratuita reunirá escritores, artistas, educadores, pais, crianças e adolescentes, com o intuito de promover a difusão da literatura e da leitura infantojuvenil, com obras com protagonismo negro e bate-papos acerca da formação da identidade e desenvolvimento da autoestima da criança e do adolescente negro.

Com tradução simultânea em libras, o evento online, contará com rodas de conversa e mesas literárias, contações de histórias, atividades lúdicas, apresentações culturais de artes integradas, oficinas, encontros com autores, lançamento de livros e feira de livros e brinquedos afirmativos.

Com realização da EdCarlão Eventos, autoria e produção executiva de Cris Santana, e a curadoria coletiva de Mazé Lúcio, Cássia Valle e Carol Adesewa, o evento busca democratizar o acesso aos livros de literatura negra infantil, despertar nas crianças e jovens, o gosto pela leitura, incentivando a diversidade, promovendo ainda o fortalecimento da cadeia criativa em torno da literatura do segmento.

A festa literária conta ainda com apoio financeiro do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura/Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo