Colunas

Home Office ganha aceitação dos brasileiros com adesão de 70% dos entrevistados

Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) sobre “Satisfação e Desempenho na Migração para o Home Office” mostrou que 70% dos trabalhadores brasileiros gostariam de continuar trabalhando de casa, contra 19% desejariam voltar ao trabalho presencial e 11% não souberam responder. A modalidade adotada por algumas empresas nesse período de isolamento social apresenta vantagens e desvantagens, tanto para empregadores quanto para os funcionários.

Segundo a coordenadora do curso de Administração da Faculdade UNINASSAU Parnaíba, Rosilene Gadelha, as vantagens do trabalho em home office são a flexibilidade de horário, a comodidade, a economia e o conforto. “Em casa, o trabalhador pode escolher em que momento do dia é mais produtivo, evitar o stress do trânsito, diminuir gastos com deslocamentos ao local do trabalho e poder trabalhar mais confortável no ambiente de sua casa” comenta.

Já em relação às desvantagens, Rosilene argumenta que a maior dificuldade dos trabalhadores é a dificuldade com a disciplina das atividades executadas. “No ambiente de casa as distrações com afazeres domésticos são mais fáceis e as informações relacionadas ao trabalho podem perder a segurança. Além disso, a falta de contato com outras pessoas da empresa pode impedir o crescimento e desenvolvimento profissional” fala a administradora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar