ColunasSaúde

Cuidados com a audição melhoram qualidade de vida na terceira idade

O uso diário do aparelho auditivo e o apoio da família são essenciais para que o indivíduo resgate sua autoestima e a alegria de viver

Como diz a música, é preciso saber viver… e também envelhecer. Manter uma atitude saudável perante a vida está cada vez mais difícil em razão da rotina frenética dos tempos atuais. Mas buscar alegria e relaxamento por meio do convívio com familiares e amigos é essencial. Para isso, precisamos nos manter conectados ao mundo, escutando bem os sons das músicas, das conversas, seja em casa, em bares, restaurantes e casas de show.

Entre todas as dificuldades que afetam a vida do idoso, uma das piores é a perda de audição, que pode isolar o indivíduo de sua família, de seus amigos e até criar muitas complicações para quem ainda exerce uma atividade profissional.

Pesquisas comprovam que pessoas com perda auditiva, sem tratamento, têm problemas de relacionamento. O que ocorre muitas vezes é um constrangimento, de ambas as partes, devido à dificuldade na comunicação, o que acaba por afastar esses indivíduos do convívio em sociedade, podendo acarretar até mesmo depressão.
 

“Falar sobre deficiência auditiva nunca é fácil, por causa da resistência que as pessoas têm em admitir a dificuldade para ouvir. Mas trazer à tona o problema é a melhor coisa a se fazer. O tratamento, geralmente com o uso de aparelhos auditivos, resulta em melhoras significativas na qualidade de vida do idoso”, afirma a fonoaudióloga Rafaela Cardoso, especialista em Audiologia na Telex Soluções Auditivas.

Muitas pessoas já experimentam algum grau de perda auditiva a partir dos 40 anos, por causa do envelhecimento natural do corpo. O processo é diferente em cada um. Depois dos 65 anos, a perda auditiva, denominada presbiacusia, tende a ser mais severa. Por isso, é importante investigar logo, aos primeiros sinais; e nas lojas da Telex, é possível fazer um check-up auditivo gratuito com as suas fonoaudiólogas.

“O uso diário do aparelho auditivo e o apoio da família são essenciais para que o indivíduo resgate sua autoestima e a alegria de viver. Infelizmente, muitas vezes, quando se procura tratamento, o caso já está grave. A perda auditiva acontece de maneira lenta e progressiva e, com o decorrer dos anos, a deficiência atinge um estágio mais avançado”, explica a especialista da Telex.

A maioria das pessoas começa a perder a audição quando há um declínio na sua capacidade de ouvir sons de alta frequência – uma conversação contém sons desse tipo. Portanto, o primeiro sinal pode ser a dificuldade de ouvir o que as pessoas dizem.

Atualmente, há uma diversidade de modelos de próteses auditivas, com design moderno, adequados para diferentes graus de perda de audição e bem discretos, que não ofendem a vaidade de quem usa. E o que é melhor, a alta tecnologia dos aparelhos auditivos garante inúmeras facilidades, como a conexão com a TV e outros equipamentos eletrônicos. Permite até mesmo que o próprio usuário faça pequenos ajustes em sua prótese auditiva, por meio do celular. Então, por que não agir logo? Mais informações (p/ todo o Brasil): 0800 0249 349; 21- 99776-6634 (whatsApp); e no site da Telex.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo