Cidades

Construção de cisternas e barreiros garante água para produção em Antônio Gonçalves

Em Antônio Gonçalves, agricultores familiares de comunidades quilombolas, beneficiados com tecnologias sociais de captação de água, por meio do programa Água para Todos, celebram a conquista pelo acesso à água de qualidade, disponível em seus quintais.  No município, foram construídas 67 cisternas e 68 barreiros, beneficiando 135 famílias. 

Ariana de Jesus é agricultora da comunidade de Caldeirão do Mulato e foi uma das contempladas pela instalação da cisterna calçadão: “A cisterna trouxe boas mudanças para minha família. Muita coisa que a gente comprava fora, hoje a gente produz no nosso próprio espaço, como hortaliças, árvores frutíferas e raízes”. 

Na comunidade de Alto Bonito, a cisterna abastecida de água também já é uma realidade. A quilombola Maria Odete, afirma que sempre teve uma horta no quintal, mas que com a chegada da cisterna pôde ampliar a produção: “Grande parte do que planto vai para o consumo da família e o que sobra dá para vender na feira da região”.

As cisternas calçadão tem capacidade de armazenar cinquenta e dois mil litros de água. Em Antônio Gonçalves, estão todas em seus volumes máximos, de armazenamento de água, devido às chuvas desse período. Os barreiros trincheira também estão transbordando com capacidade de armazenar mais de 500m³ de água da chuva. A água armazenada nas cisternas calçadão se destina à produção de hortaliças e legumes e os barreiros trincheira são comumente voltados para o consumo animal.

Na Bahia, o programa vem sendo executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que por meio de tecnologias sociais disponibilizam o uso da água para a produção de alimentos e a criação de animais, que podem gerar excedentes comercializáveis, ampliando a inclusão produtiva das populações beneficiárias, que vivem em situação de vulnerabilidade social.

 As tecnologias foram implementadas por meio da Cooperativa Assistência Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf) e da Associação de Assistência Técnica e Assessoria aos Trabalhadores Rurais e Movimentos Populares (Cactus). A ação possibilitou às famílias beneficiadas participarem de processos formativos que abordam temáticas como o manejo e cuidados com a cisterna, o gerenciamento da água da chuva, convivência com o semiárido, a importância da produção agroecológica, práticas de irrigação simplificada, técnicas para o plantio e compostagem, dentre outras.

No Território Piemonte Norte do Itapicuru, por meio do Água para Todos já foram investidos mais de R$ 10,8 milhões, beneficiando 1.084 famílias com tecnologias sociais de captação e armazenamento de água da chuva, com a construção de 527 cisternas calçadão e 557 barreiros trincheiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar