BrasilColunas

Como fazer escolhas racionais e reduzir gastos no fim de ano

Planejamento financeiro, lista de compras e ofertas são alternativas para comemorar as festas sem comprometer o orçamento.

Com a chegada dos últimos meses do ano, o clima natalino entra em cena e domina as vitrines de lojas de todo o país. O período é marcado pela união e confraternização entre amigos e familiares, mas, na maioria das vezes, também representa dígitos a mais no orçamento.

Segundo dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do Mato Grosso do Sul, em 2023, os gastos com comemorações de festas de fim de ano serão 31% maiores do que em 2022, movimentando R$816,46 milhões na economia do estado. Os números representam um recorte regional, mas a expectativa é que a repercussão seja semelhante no cenário nacional.

Isto porque o Natal é considerada a melhor data do calendário comercial, conforme informações da Confederação Nacional do Comércio (CNC). As comemorações de Réveillon também contribuem para aumento dos gastos.

Alimentação, festas, roupas, viagens, trocas de presentes e decoração podem pressionar o orçamento. Dessa forma, os brasileiros que não estiverem preparados financeiramente podem acabar vendo as despesas virarem uma bola de neve.

Para começar 2024 com o pé direito e sem dívidas acumuladas, é aconselhável fazer escolhas racionais para reduzir as despesas de fim de ano. Órgãos especializados na área financeira orientam sobre como evitar gastos excessivos que possam estrangular o orçamento familiar.

Defina orçamento para as festas de fim de ano

O primeiro passo para quem quer reduzir os gastos nas festas de fim de ano é ter um planejamento financeiro bem elaborado. De acordo com Associação Brasileira de Planejamento Financeiro (Planejar), o hábito de pensar os gastos previamente ajuda a atingir as metas financeiras por meio do gerenciamento adequado dos recursos.

Em um período marcado por gastos excessivos, como as festas de fim de ano, ter um planejamento financeiro pode contribuir para uma visão mais abrangente das finanças, evitando desperdício e dívidas para as famílias.

Dessa forma, é recomendado definir um teto de gastos com o valor estipulado para gastar no Natal e Réveillon. Para estabelecer a quantia, é importante considerar todos os custos, indo da ceia até os presentes. A orientação é pesquisar e definir uma média de valor para cada item.

A Planejar destaca que a dica é fácil de ser seguida e pode evitar dores de cabeça e um início de ano sem comprometimento das finanças. O planejamento pode ser feito ao longo de 2024 para orientar o uso do dinheiro de forma mais organizada.

Dinheiro extra

Quem tem dinheiro guardado ou vai receber uma renda extra, como o 13º salário ou comissões, pode ficar na dúvida sobre usar ou não os recursos durante o período das festas de fim de ano para não prejudicar o orçamento familiar com gastos extras.

De acordo com a Associação Brasileira de Profissionais de Educação Financeira (Abefin), esta é uma possibilidade para o uso do dinheiro extra. No entanto, é aconselhável que o valor não seja usado integralmente.A orientação é para que parte da quantia seja direcionada para iniciar ou incrementar uma reserva financeira.

Uma alternativa é buscar pelo melhor investimento renda fixa para fazer o dinheiro poupado render. Assim, é possível iniciar o planejamento financeiro para os próximos anos.

Faça lista de compras e defina prioridades

Com o planejamento financeiro pronto, é hora de fazer a lista de compras. De acordo com a Serasa, listar os itens para as compras é uma forma simples e rápida de evitar gastos desnecessários.

Com a proximidade das festas de fim de ano, as vitrines e prateleiras do comércio ficam cheias de produtos que chamam a atenção dos consumidores. Sem uma lista do que é preciso comprar, a chance de cair em tentação e contrair dívidas desnecessárias tende a ser maior.

Ao fazer a lista, é importante considerar todos os planos para as festas de fim de ano, como o número de convidados para a ceia, os presentes, as peças de roupas desejadas para as festividades e outros detalhes.

Com a lista em mãos, é possível pesquisar preços, o que ajuda a reduzir os gastos e evitar desperdícios. A compra direcionada também ajuda a economizar o tempo nas lojas.

Compre com antecedência e aproveite as ofertas

Com o aumento da demanda dos consumidores, os preços podem subir, o que também pressiona o orçamento familiar. Por isso, a recomendação é aproveitar as ofertas e realizar as compras com antecedência. Além de economizar, a antecipação também evita aglomerações nos dias próximos às datas comemorativas.

Ter atenção às ofertas também é uma dica para reduzir os gastos excessivos, segundo a Serasa. Esta é alternativa para adquirir os produtos por preços mais acessíveis, sem comprometer a qualidade do produto.

Ofertas de supermercados, shoppings e lojas são uma oportunidade para gastar menos e garantir que as festas de fim de ano sejam comemoradas sem correr o risco do endividamento.

Por Ana Luiza

google newa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo