Esportes

Com carro sem ritmo, Di Grassi faz nova corrida de recuperação

Brasileiro saiu em 15º e no segundo terço da prova já estava em sexto

O brasileiro Lucas Di Grassi andou forte novamente no Mundial de Fórmula E. Depois de largar do 15º lugar, com dois terços de prova o piloto da Audi Sport Abt Schaeffler já ocupava a sexta colocação durante o e-Prix do México. Mas a partir daquele momento seu carro perdeu rendimento e Lucas passou então a preocupar-se em defender a posição. “Conseguimos novamente pontuar mas foi uma pena por que não tínhamos ritmo para chegar no pelotão da frente”, comentou Di Grassi. “Precisamos entender o que aconteceu e nos preparar para a próxima corrida, em Marrakesh”, continuou o piloto da Audi Sport Abt Schaeffler, que com o resultado manteve a quinta colocação na tabela. A vitória foi do neozelandês Mitch Evans (Panasonic Jaguar), que também assumiu a ponta no campeonato.

Di Grassi largou muito bem e já na primeira volta ganhou três posições, pulando para 12º. A partir daí o brasileiro passou a utilizar com inteligência o modo ataque e o fan boost – dois mecanismos que dão potência extra aos pilotos durante a corrida – além de realizar manobras precisas para superar os concorrentes.

A corrida teve duração de 45 minutos, mais uma volta. Após meia hora de prova, no entanto, Di Grassi não teve mais condição de atacar os concorrentes. “Quando vi que não teria condição de atacar, passei a tomar cuidado para não perder posições. Eu já havia trocado de posição várias vezes com o (Alexander) Sims, (Edoardo) Mortara, (Stoffel) Vandoorne e o (Oliver) Rowland e sabia que eles tentariam me passar se percebessem a perda de ritmo do carro. Felizmente consegui me defender e dar o troco quando era ultrapassado. Foi uma prova difícil. Agora precisamos nos preparar para Marrakesh. Nossa hora de chegar ao pódio pode ser lá”, disse o brasileiro. “Felizmente voltamos a pontuar e isso é importante na Fórmula E. Estou em quinto, a 15 pontos do líder, uma condição que me dá condição de pensar em título. Vamos pra cima”, concluiu Lucas Di Grassi.

A próxima etapa será disputada no dia 29 de fevereiro. Confira a classificação: 1) Mitch Evans (Nova Zelândia, Panasonic Jaguar), 47 pontos; 2) Alexander Sims (Inglaterra, BMW Andretti), 46; 3) Antonio Felix da Costa (Portugal, DS Techeetah), 39; 4) Stoffel Vandoorne (Bélgica, Mercedes-Benz), 5) Lucas Di Grassi (Brasil, Audi Sport Abt Schaeffler), 32.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar