BahiaPolícia

Carteira de vacinação é exigida em delegacias todo estado da Bahia

A medida tem por objetivo conter a proliferação da COVID – 19 em sua quarta onda

Seguindo portaria do Governo Estadual, SINDPOC passa a exigir carteira de vacinação para atendimento em delegacias em todo estado da Bahia

Em consonância com o decreto do Governo do Estado, que passou a cobrar o chamado “passaporte da vacinação”, para que as pessoas tenham acesso a locais onde são prestados serviços públicos, a partir do próximo dia 10/12, o Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (SINDPOC) passará a solicitar da população a carteira de vacinação para adentrar nas delegacias de Salvador, Região Metropolitana e do Interior da Bahia.

A medida tem por objetivo conter a proliferação da COVID – 19 em sua quarta onda e assegurar a saúde do policial atuante nas delegacias e dos usuários.

Vale destacar que a orientação da entidade sindical está em conformidade com as exigências do governo estadual, que o dia 10/12 como data limite para que os servidores do estado tenham concluído o ciclo vacinal. Outros órgãos estaduais já estão exigindo o passaporte de vacinação, a exemplo do SAC, Detran, dentre outros.

“Infelizmente vivemos um momento em que todo cuidado é pouco. Temos aí a nova variante da COVID – 19, a ÔMICRON, precisamos ficar alerta. A orientação do nosso sindicato é muito no sentido de salvaguardar a integridade física do policial civil e da sociedadee em conformidade com decreto estadual. Nas delegacias temos contato com vítimas, presos, pessoas que vão registrar B.O, dentre outros. Logo, nada mais justo essa exigência da carteira de vacinação por parte de quem tiver interesse em adentrar a delegacia”, justifica o presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes.

Por fim ele reitera que desde o início da pandemia até os dias atuais policiais civis têm sido vitimados pela doença. “É uma triste realidade, mas o policial civil neste contexto de pandemia tem sofrido muito, recentemente um colega contraiu o vírus e veio a óbito. O sindicato continua vigilante no sentido de proteger a vida do servidor e da sociedade no geral”, concluiu o líder sindical.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo