AmargosaCidadesColunasEducaçãoVale do Jiquiriçá

Confira a Carta aberta ao novo reitor da UFRB, Professor Fábio Josué

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB é anseio da população do Recôncavo baiano que outrora vivenciou a dor e a exclusão de uma escravidão, depois viu apartadas temporariamente inúmeras famílias para que seus entes fossem estudar nas Instituições de Ensino Superior na Capital da Bahia, às vezes regressavam, outras vezes tocavam seus destinos distantes de sua terra.  Trazendo essas marcas, a UFRB, depois de 50 anos de uma única universidade na Bahia, a UFBA, tornou-se uma realidade de inclusão, de formação científica, cultural e docente que para além de afirmar uma juventude no interior baiano e transformar a tríplice dimensão universitária do Ensino, da Pesquisa e da Extensão nasce como a propulsora de sonhos e de realizações dessa população.

Para além, contudo, do Ensino, da Pesquisa e da Extensão essa nossa universidade nasceu trazendo em seu DNA a ação afirmativa que ao falar de UFRB ao seu nome se confunde uma instituição que visa à excelência universal, vocação de todo centro de difusão da ciência, mas que não deve excluir em hipótese nenhuma às mentes, às vivências e, sobretudo, o seu povo; que, nesse caso, são as feições da miscigenação do Recôncavo da Bahia e dos estados da Federação que acorrem aos campi de Cruz das Almas, Cachoeira, Santo Amaro, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus e Amargosa em busca de conhecimento e mudança de vida.

A UFRB é uma conquista da construção coletiva! É digno de nota o esforço conjunto de um povo que literalmente vestiu a camisa da UFRB com a campanha “A universidade é nossa!” E, tornou-se nossa mesmo, mediante muitos protagonistas que entraram em cena para lutar pela vinda e permanência de uma Universidade Pública e inclusiva: poderes locais, sindicatos, igrejas, centrais trabalhistas, partidos políticos, lideranças populares e educadores que somados às políticas educacionais do governo federal fizeram dessa instituição uma realidade nossa.

A trajetória da Educação no Recôncavo e de mais de uma década de UFRB é margeada pela trajetória de vida do Prof. Fábio Josué, filho de camponeses da Comunidade da Palmeira, Zona Rural do Município de Amargosa. Foi educado desde cedo por professora leiga em sala multisseriada e viveu a saga de, tendo concluído seus estudos ginasiais, partir em busca de uma formação superior na capital baiana em casa de parentes. De lá voltou com um diploma de nível superior e com anseio de contribuir com a Educação. Foi marcante sua passagem pela Educação Básica no Colégio estadual Pedro Calmom, é digno de registro sua atuação na Universidade do Estado da Bahia – UNEB e é digno de nota sua contribuição junto ao Centro de Formação de Professores em Amargosa, onde se pôde ver na prática a sua fundamentação teórica na pedagogia da alternância angariados desde a graduação até o seu doutorado, nos contornos do curso de Educação do Campo e nos projetos para a formação de professores.

É inegável para Amargosa, para o Vale do Jiquiriçá e para o Recôncavo da Bahia que o candidato Fábio Josué preencheu todos requisitos necessários para a assunção ao cargo de reitor na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, pois, para além do crivo de excelência acadêmica, atestado numa banca doutoral, ele passou pelo crivo das vivências sofridas e conquistadas pelo seu povo. Muito embora, tenha se ouvido dizer que o prof. Fábio preencheria os requisitos ideais da política educacional do atual governo, por ser branco e católico, a cor de sua pele e suas convicções religiosas não são totalizadoras diante de sua biografia marcada pelas lutas em favor da inclusão racial e pela tolerância no entendimento.

É legítima sua indicação, pois assim reza os mecanismos legais para a escolha de reitores em Instituições de Ensino Superior no Brasil, mediante lista tríplice. As diretrizes atuais do Ministério da Educação impõe agora um novo desafio às comunidade acadêmicas: a escolha, mediante consulta, de personalidades que tenham compromisso com a educação e amor por suas respectivas instituições. É notório que os dois sentimentos fazem parte da personalidade do Magnífico Reitor Prof. Fábio Josué Souza dos Santos que, a despeito do silêncio de instituições e de pessoas, inclusive, ligadas diretamente a ele por preferências partidárias, imprimirá bons valores, visibilidade e modernidade que a nossa querida UFRB merecem, sobretudo, no Campus de Amargosa.

Nós que gostamos de Amargosa devemos celebrar com o mesmo ímpeto com que nossos antepassados celebraram à assunção de Pedro Calmon ao reitorado da Universidade do Brasil, à assunção do Prof. Dr. Fábio Josué Souza dos Santos ao reitorado da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia por ser nosso conterrâneo sensível às causas educacionais e pela UFRB ser nossa conquista, a nossa Universidade!

Desejamos um profícuo reitorado!

Amargosa, 22 de agosto de 2019.

Antônio Clóvis de Andrade Sampaio, Professor de História no Colégio Estadual Santa Bernadete e ex-Vereador.

Pedro Miguel Sousa Santos, Professor de Filosofia no Colégio Estadual Santa Bernadete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar