Bahia

Carnes de caprino e ovino já são comercializadas em oito estados do país

Carnes macias, suculentas, que todo mundo adora, e com grande qualidade nutritiva. São assim os produtos da marca Fino Sertão, comercializados pela Frigbahia, organização de Cooperativas e Produtores de Caprinos e Ovinos da Bahia, com sede no município de Pintadas, no Território Bacia do Jacuípe. 

Com os investimentos do projeto Bahia Produtiva da ordem de R$ 60,2 milhões para o   fortalecimento da ovinocaprinocultura, o Governo do Estado tem papel significativo no avanço da comercialização da Frigbahia, onde foram aplicados mais de R$ 4,1 milhões em assistência técnica e aquisição de equipamentos para requalificação, adequação e ampliação do frigorífico. 

Os produtos da marca Fino Sertão ultrapassaram as fronteiras da Bahia e já são comercializados no Amazonas, Piauí, Pernambuco, Sergipe, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, nas grandes redes de supermercados, a exemplo do Extra, Pão de Açúcar, Walmart, Atakarejo, Bom Preço, Cesta do Povo, entre outras. 

“A Frigbahia hoje tem um volume de vendas na casa de 6,5 toneladas por mês de cortes especiais de caprinos e ovinos, no qual o investimento que o Governo do Estado proporcionou foi essencial para ampliarmos o nosso parque industrial. Com os recursos, a gente conseguiu ampliar o nosso mercado colocando esses cortes em diversos estados, sendo que o grande diferencial do produto é a qualidade associada não somente ao processo industrial, mas ao sabor dessa carne que é do animal da Caatinga”, afirma o presidente da Frigbahia, Wanderley Gomes.  

Com rígidos padrões de produção, a Frigbahia atua com o objetivo de oferecer produtos de alta qualidade e excelente sabor, com o selo do Serviço de Inspeção Estadual (S.I.E.) e incluso no cadastro de estabelecimentos do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI), apresentando equivalência para comercialização a nível interestadual e com o selo de origem dos animais oriundos da agricultura familiar. 

O faturamento atual da Frigbahia é de R$ 3,5 milhões. A expectativa é chegar aos R$ 7 milhões, em 2022, com a adequação do frigorífico para o abate, de 2 mil suínos e 800 bovinos. Para as mais de 1.200 famílias beneficiadas direta e indiretamente, os avanços também são significativos. Segundo Wanderley, um pequeno criador de caprinos e ovinos, com 50 matrizes de ovelha, já garante um salário mínimo por mês, fornecendo os animais para a agroindústria. Já quem possui 100 matrizes, dois salários mínimos. 

Expansão do segmento 

A Bahia ocupa o 1º lugar no ranking de criação nacional de caprinos e o 2º lugar na de ovinos, sendo 90% oriundos da agricultura familiar. Com o apoio do Governo do Estado, por meio da Companhia de Ação e Desenvolvimento Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), essa criação agora está chegando à casa de milhões de brasileiros. 

“O processo de comercialização sempre foi um obstáculo grande para o sucesso da agricultura familiar na Bahia e no Brasil. Nós aqui na SDR, junto com a CAR, resolvemos investir muito na organização da produção e no destino final, na comercialização. Hoje, as cooperativas com as quais nós temos investimento têm se destacado no comércio. A Frigbahia é uma prova inequívoca disso. Esse é o sentido da organização de toda a cadeia da ovinocaprinocultura baiana e esse crescimento no consumo da carne de caprinos e ovinos proporciona as condições para que haja uma expansão desse segmento”, comentou o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes. 

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela CAR/SDR, cofinanciado pelo Banco Mundial, e o investimento no sistema produtivo da ovinocaprinocultura beneficia diretamente 3.753 famílias de toda a Bahia, desde o apoio à produção quanto à comercialização. 

 Quer comprar? 

Quem se interessou pelos cortes de pernil, costela, filé, carré e outros produtos da Fino Sertão pode encontrar os produtos à venda em diversas redes de supermercados, como Extra, Pão de Açúcar, Walmart, Novo Mix e Cesta do Povo. Os pedidos também podem ser feitos pelo site www.finosertao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: