Esportes

Bahia vence o Atlético-MG por 2 a 1 mas é eliminado da Copa do Brasil

Mesmo com a vitória, o Bahia fica fora das quartas de final

Com um péssimo retrospecto nos últimos jogos, sem vencer há cinco partidas – duas delas contra esse mesmo Atlético, o Bahia ainda tinha outro tabu para quebrar, o de não balançar as redes uma vez sequer durante esse período. O Esquadrão, que buscava a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, precisava reverter o placar de 2 a 0 sofrido no Mineirão. E, com gols de Rossi e Juninho Capixaba, num primeiro tempo dos sonhos, o Tricolor venceu o time mineiro. Mas a classificação ficou com o Galo, que diminuiu com Vargas. Então, mesmo com o triunfo de 2 a 1, o Bahia acabou eliminado da competição.

PRIMEIRO TEMPO

A primeira chance do Bahia surgiu aos 9′, em uma cobrança de falta. Juninho Capixaba arriscou chute rasteiro e forte, mas Everson defendeu sem dar rebote.

Fim do jejum! Gol do Bahia aos 11′, e foi de Rossi. Rodriguinho tocou no meio de campo para Rossi, que dominou no peito e soltou a bomba. O goleiro Everson falhou e o Bahia abriu o placar. Bahia 1×0 Atlético.

Aos 13′,  Hulk tentou sair jogando, foi desarmado e pediu falta. Rodriguinho ficou com a bola e encheu o pé. A bola passou com perigo, mas foi para fora.

Aos 27′,  Dodô arriscou um chute forte de fora da área. A bola fez a curva para fora e assustoou o goleiro Matheus Teixeira.

Milagre! Luiz Otávio cabeceou à queima roupa, mas Everson fez uma defesaça e salvou o Atlético. O lance aconteceu aos 29′.

Gol de Juninho Capixaba e o segundo do Esquadrão. O Bahia avançou pela ponta esquerda, Mugni cruzou com perfeição e achou o lateral esquerdo livre na área do Atlético. Capixaba só testou e ampliou o placar. 

SEGUNDO TEMPO

Aos 3′, chute perigoso de Vargas, de canhota, na esquerda, após passe de cabeça de Hulk. Mas a bola foi para fora.

Gol do Atlético. Aos 17′, Gol de Vargas. Dylan Borrero, livre na direita, cruzou, o atacante subiu nas costas de Nino Paraíba e cabeceou no contra pé do goleiro, tirando o peso da bola.

Borrero tentou proteger a bola da marcação mas Juninho Capixaba roubou e cruzou na pequena área. Gilberto tentou fazer de letra, mas a finalização foi prensada na marcação. O lance ocorreu aos 26′.

Aos 39′, Hulk cobrou falta colocada e sem muita altura. Matheus defendeu sem dar rebote, o chute com forte.

Aos 42, Contra-ataque do Atlético com Hulk. Ele avançou, e tocou para Dylan. Mas o colombiano chutou alto e perdeu a chance de matar o jogo para os visitantes.

Em resposta,  O Bahia chegou com Gilberto, que conseguiu receber dentro da área do Atlético. Com espaço, escolheu o chute com o peito do pé, mas a bola foi por cima do travessão.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X ALTÉTICO-MG

Local: Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA)
Data: 4 de agosto de 2021, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Júnior (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gesse (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: Hermam Brumel Vani (SP)
Gol: Rossi (BAH), Capixaba (BAH), Vargas (ATM)
Cartão amarelo: Nacho Fernández (ATM), Vargas (ATM), Borrero (ATM), Everson (ATM), Allan (ATM), Luiz Otávio (BAH), Thonny Anderson (BAH)

BAHIA: 

Matheus Teixeira; Nino, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick (Lucas Araújo), Lucas Mugni (Thonny Anderson) e Daniel; Rossi (Oscar Ruiz), Rodriguinho (Ronaldo) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

ATLÉTICO-MG: 

Everson; Mariano (Guga), Réver, Junior Alonso e Dodô; Alan Tchê Tchê (Vargas) e Neto; Savarino (Borrero), Hulk e Eduardo Sasha (Nacho). Técnico: Cuca

Galáticos online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: