Entretenimento

Baby do Brasil vai se apresentar em homenagem aos 70 anos do trio elétrico

Por Juci Ribeiro

Primeira a cantar no trio elétrico, ela será atração, domingo, na Castro Alves.

A presença de Baby do Brasil torna ainda mais completa as comemorações dos 70 Anos do Trio Elétrico, tema do Carnaval 2020 de Salvador. Convidada especial para a festa, a primeira mulher a cantar no trio elétrico vai se apresentar neste domingo (23/02), a partir das 17h30, no pôr do sol da Praça Castro Alves, onde tudo começou. É claro que a bordo do trio, Baby promete balançar o chão da praça com um repertório que traça a sua trajetória na folia da Bahia, desde os Novos Baianos até os dias atuais.

“É com muita honra e emoção que comemoro os 70 Anos do Trio Elétrico, como a sua primeira cantora, na Praça Castro Alves. Ali, onde tudo começou quando peguei o microfone do bumbo que tocava, e cantei: “Quem é o Campeão dos Campeões? E a massa gritou: “É o Bahia!” E foi assim que, com a voz e o microfone, foi transformada a trajetória e a história do trio elétrico da Bahia”, conta.

A empolgação de largar o bumbo e cantar foi no primeiro dia que Baby, na época com os Novos Baianos, subiu no trio elétrico. “O Seu Osmar ficou tão surpreso e empolgado ao ver a massa cantando comigo o Hino do Bahia, que no ano seguinte colocou Moraes Moreira, nosso amigo querido, puxando o trio com voz”, lembra.

No início dos anos 70, os Novos Baianos eram apaixonados pelo som do pau elétrico no trio de Dodô e Osmar e também pelo Tapajós, que foi o segundo trio a aderir à folia na Castro Alves. Esta paixão levou o grupo fazer o bloco da família junto com uns amigos e ir se divertir com o som dos trios, com Armandinho e seus irmãos Macedo tocando ainda pequenos. A partir daí, os Novos Baianos decidiram criar um trio para o próximo ano.

Baby conta que, com este trio, o grupo também foi responsável pela transformação do som no caminhão. Sem grana para as cornetas, um tipo de alto-falante, colocaram caixas de som, que usavam nos shows, no trio emprestado por Valdemar. “Acrescentamos as distorções da guitarra de Pepeu e criamos o som elétrico com o PA de palco. Isso foi tão incrível que gerou a transformação das cornetas para equipamento de som. O trio ganhou novo formato que tivemos que derrubar o muro para sair da garagem”, diz.

REPERTÓRIO
Dos Novos Baianos aos hits de sua carreira solo, o público pode esperar surpresas no repertório. Não faltam os sucessos A menina dança, Menino do Rio, Masculino e feminino, Sem pecado e sem Juízo, Aquarela do Brasil, Desafinado e Acabou Chorare.
Com estilo próprio e inconfundível, Baby do Brasil vem marcando a história da música brasileira. Uma cantora que surpreende a cada dia com sua voz doce e suave, rasgada em seu Rock and Roll extravagante e no domínio de vários ritmos registrados em inúmeros sucessos. Ela é brasileiríssima, roqueira, pop, jazzística, clássica, gospel e carnaval. Fonte Juci Ribeiro,Ft Marcos Hermes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar