BahiaSaúde

Aumento de casos do norovírus na Bahia preocupa; especialista alerta para os cuidados e sintomas da infecção

Vírus altamente contagioso causador de gastroenterite aguda, uma inflamação do estômago e intestinos, tem rápida proliferação e pode ser confundido com outras doenças;

A Bahia passa por um aumento de casos de norovírus, que é altamente contagioso e causador de gastroenterite aguda, uma inflamação do estômago e intestino. O vírus tem rápida proliferação e pode ser confundido com outras doenças, haja vista que os sintomas englobam vômito, diarreia, febre e dores abdominais.

A especialista Kelly Sampaio, coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Unime Anhanguera explica que o norovírus pode infectar pessoas de todas as idades e se espalha rapidamente, sobretudo em ambientes fechados, como escolas, cruzeiros, hospitais e até mesmo nos lares.

“A chamada calicivirose é uma das mais importantes causadoras das gastrenterites em humanos e animais. Devido a sua capacidade de infecção, é facilmente transmitido de pessoa para pessoa. Os sintomas iniciais implicam no aparecimento repentino de náuseas seguido de vômitos e diarreia forte. Os infectados também podem apresentar febre, dor de cabeça, estômago e dores nos membros já após as 24 primeiras horas após o contato com o vírus”, indica.
 

Kelly alerta ainda, que outro meio de propagação é devido à ingestão de alimentos ou água contaminada. Segundo a especialista, não há um tratamento específico para o norovírus, mas que a hidratação e reposição de eletrólitos, por meio de sais orais ou soro caseiro e hidratação endovenosa nos casos mais graves, contribui para a recuperação do problema.
 

“A principal causa de contaminação desse tipo de vírus é a falta de higiene, por isso, a melhor forma de se prevenir manter hábitos básicos de higiene como, lavar as mãos, isolamento dos doentes e higienização do ambiente”, alerta. Além disso, é essencial higienizar alimentos, principalmente aqueles consumidos crus, como folhas e vegetais e, caso esteja em algum local onde há suspeita de surto, dar preferência pela água mineral, inclusive para escovar os dentes”.
 

Por fim, Kelly Sampaio dá algumas orientações acerca do problema. Confira:
 

Sintomas

Os sintomas mais comuns da infecção por norovírus incluem: náusea, vômito, diarreia aquosa, dor abdominal, febre baixa, dor de cabeça e dores no corpo. Eles aparecem, geralmente começam de de 24 a 48 horas após a exposição ao vírus e duram de 1 a 3 dias.
 

Transmissão

O norovírus se espalha facilmente de pessoa para pessoa. As principais formas de transmissão incluem: consumo de alimentos ou água contaminados, contato direto com uma pessoa infectada, toque em superfícies ou objetos contaminados e, em seguida, levar a mão à boca.
 

Prevenção

Medidas preventivas incluem:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente após usar o banheiro e antes de comer ou preparar alimentos;
  • Limpar e desinfetar superfícies contaminadas com uma solução de água sanitária;
  • Lavar frutas e verduras antes do consumo;
  • Cozinhar frutos do mar completamente.

Tratamento

Não há um tratamento específico para a infecção por norovírus. O tratamento é principalmente de suporte e inclui:

  • Manter-se bem hidratado, bebendo bastante líquidos para evitar a desidratação
  • Descansar o suficiente
  • Utilizar soluções de reidratação oral se necessário

“Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de fluidos intravenosos para tratar a desidratação severa. Como o norovírus é uma infecção viral, os antibióticos não são eficazes contra ele. Além disso, é essencial buscar orientação médica”, finaliza.

google newa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo